Boletim nº 50 - 29 de Agosto de 2021

NÓS SOMOS A MISSÃO: LUCAS 10.1-12

por Rev. Renato Souza Prates

pexels-francesco-ungaro-998633.jpg

            O que você faria se fosse convocado para realizar uma missão onde:

1) Você iria a lugares desagradáveis para você ou que não estavam nos seus planos de ir.

2) Onde você tivesse que realizar milagres, como tirar água da Rocha, para que as pessoas acreditassem em você.

3) E o que você fosse anunciar seria rejeitado pela maioria das pessoas.

4) Onde você não pudesse levar quase nada do que você possui, incluindo seus calçados e o seu cachorrinho.

5) Onde você seria sustentado por pessoas estranhas e provocaria algumas dissenções entre elas.

6) Uma missão onde você ainda enfrentaria lobos devoradores na sua jornada?

            O que você faria?

            A Boa notícia é que você já está nesta missão!

            No capítulo 10 de Lucas, Jesus envia 70 discípulos de 2 em 2 para preparar o seu caminho por cidades e aldeias, por onde ele passaria até Jerusalém. 3 são citadas no texto: Corazim, Betsaida e Cafarnaum.

            Quem são os 70? No capítulo 9 de Lucas, 12 discípulos são enviados, representando as 12 tribos de Israel. As referências para os 70 está em: 70 nações de Gênesis 10 depois do dilúvio; 70 anciãos que auxiliaram Moisés a aconselhar o povo; além do Sumo Sacerdote, o Sinédrio tinha 70 membros. 70 representa a totalidade da liderança de Cristo e as totalidade das nações para que o Evangelho deve ser pregado.

            Por que de dois em dois? Isto indica que a missão é comunitária e não individual. Há perigos na estrada, como os lobos descritos por Jesus no texto.

            A colheita está pronta, mas faltam trabalhadores. Devemos orar!

            Como discípulos de Jesus, nós também somos enviados ao mundo!

            Contudo, alguém pode se perguntar: Mas esta missão não seria apenas para os 70 discípulos de Jesus?

Temos várias referências bíblicas para comprovar que nós também somos estes discípulos: A Grande Comissão para ir a todo o mundo, seria impossível para aqueles discípulos, cujo mundo conhecido ia apenas à Espanha (Mt 28.19). A proclamação da Santa Ceia, que deve ser anúncio da volta de Cristo, até que ele venha, também seria impossível (1 Co 11.26).

            A questão é sabermos para onde o Senhor tem nos enviado? Qual é o nosso campo missionário? Você sabe?

            No versículo 2 o Senhor Jesus diz ao seus discípulos que a colheita é grande, ou seja, ela está pronta e precisa de muitos trabalhadores. Por isso, os 70 deveriam orar pedindo ao Senhor que enviasse trabalhadores, cujos primeiros são eles.

            A palavra grega para enviar é forte! Ela é a mesmo usada para se falar da expulsão de um demônio nos Evangelhos. A ideia é que o missionário será chamado com mão poderosa, para a Seara do Senhor!

            Nós também devemos orar para que o Senhor envie trabalhadores para o Campo Missionário

            Tomando por base Atos 1.8, o primeiro campo que precisa de missionários é a nossa cidade!

            As vezes oramos para que Deus envie trabalhadores para diversos países do mundo, mas nos esquecemos que nossa cidade também é um campo missionário, onde os campos já estão maduros para a colheita.

            Sua família, vizinhança, trabalho, escola ou faculdade é seu campo missionário. E deixa eu te contar um segredo: Deus não envia ninguém para longe, para outros povos, sem que primeiro este seja missionário em sua própria terra, mesmo sendo rejeitado ali.

            No versículo 3 Jesus dirá que seus discípulos são como cordeiros enviados para o meio de lobos!

            Lobos podem significar basicamente duas coisas: Os perigos da jornada e as pessoas com quem eles vão lidar.

            Nossa Jornada Missionária é Perigosa, mas o Senhor está conosco!

            A partir do versículo 4 Jesus vai orientar os seus discípulos a respeito do sustento na Missão.

  • Eles não devem levar provisões – Sua provisão é o Senhor.

  • Não deveriam cumprimentar a ninguém pelo caminho – Os cumprimentos judaicos não eram como os nossos rápidos alôs! Eles precisavam manter o foco!

  • Deveriam saudar as casas que os recebessem com o Shalom!

  • Os filhos da paz, receberiam o Evangelho.

  • Seriam sustentados em algumas casas e cidades: “Comei do que for oferecido”.

            No versículo 9 temos o objetivo da missão: Curar os enfermos e anunciar o Reino de Deus.

            A operação de milagres sempre fez parte do ministério de Jesus e de seus discípulos, a prova disto está no versículo 17, onde eles retornaram festejando porque até o demônios se submetiam a eles, em nome de Cristo.

            Jesus vai chamar a atenção deles para o fato de que não devem se alegrar porque os demônios se submetem, mas por conta da sua salvação. Muito embora as cidades de Corazim, Betsaida e Cafarnaum testemunhassem muitos milagres de Jesus, a rejeição do Evangelho foi muito grande e o juízo sobre elas seriam ainda maior do que para cidades pecadoras como Tiro, Sidom, Sodoma e Gomorra! (v.12)

            Como discípulos do Senhor nós precisamos curar os enfermos e Pregar o Evangelho do Reino

            Como fazer isto se eu tenho até medo de enfrentar demônios?

            Você não fará isto no seu nome, mas no nome de Cristo! (v.19)

            Você não precisa chamar o pastor, algum presbítero ou pessoa aparentemente mais consagrada para curar em nome de Jesus! Ele mesmo já te deu esta autoridade!

            Hoje o Senhor está nos convocando para:

  1. Ir a todos os povos, a começar de Macaé!

  2. A orar para que o Senhor envie trabalhadores para a sua Seara – Como precisamos!

  3. A enfrentar os perigos da caminhada, confiando na proteção do Senhor!

  4. Para se desapegar de toda preocupação material e manter o foco na missão!

  5. A curar e pregar em nome de Jesus!

A Pregação de Pedro Como Modelo Para Pregação HojeQuarta Palavra
00:00 / 28:15

Aos domingos, as mensagens são diferentes, selecionadas de outras fontes. Hoje, uma mensagem do Reverendo Hernandes Dias Lopes sobre a pregação de Pedro ser um modelo para a nossa pregação de hoje.

Pedidos de Oração

​​​

Pelo fim da pandemia.

Pela chegada do Rev. Renato e Juliana.

Pelo Conselho.

Pela Junta Diaconal.

Pelos Ministérios da Igreja.

Pelos enfermos.

Pelos desempregados.

Pelas Missões.

Pela cidade de Macaé.

Pelo Estado do Rio.

Pelo Brasil.

Pelos afastados do Evangelho.

Pelos novos crentes.

Pelos perdidos.

Renião de Oração

Toda Sexta-feira, 6:00 h

Responsáveis:

Presb. Anderson

Cláudia

Lucília

Agosto

31/08 Magno Campos Reis

Setembro

08/09 Dinazil de Souza Gomes Domingos

09/09 Bruno da Cruz Santos

11/09 Marcos Ramos Lucas

14/09 André Medeiros Armond

24/09 Claudia Gomes Pregione

26/09 Josemar Tadeu Fuligne Ferreira

27/09 Breno Ferreira Clen Pregione

O pastor está atendendo no gabinete pastoral na Sede Administrativa e também está disponível para aconselhamentos e reuniões em geral pelo telefone e internet.

Se você tem alguma necessidade específica procure o pastor da igreja para ser atendido adequadamente. Você pode fazer isto pessoalmente ou através do telefone: (22) 98142-4006.

Por enquanto, as visitações nos lares estão suspensas, por conta da pandemia. Entre em contato e seja pastoreado amorosamente!

Clique no título para conhecer a agenda pastoral.

Toda nossa programação, escala da equipe pastoral, novos eventos você encontrará no Menu > Agenda e Eventos.

Ao selecionar um evento, você verá na descrição as informações referentes.

Experimente agora! Clique no botão acima.

Dados Bancários :

Quarta Igreja Presbiteriana de Macaé.

CNPJ: 16.701.498/0001-50. 

Banco Itaú (341).

Agência: 0941.

Conta-Corrente: 19.643-8.

Chave PIX: 16701498000150

Envio de comprovantes ou assuntos administrativos, entre em contato.