Boletim nº 33 - 09 de Maio de 2021

Mães! Olhem para o alto!

por Presb. Luís Henrique

woman looking up.jpg

De maneiras muito diferentes, Mães em todos os lugares do mundo estão experimentando as consequências da pandemia – muitas perderam seus filhos, suas próprias vidas, seus maridos, suas próprias mães, familiares, amigos queridos. Talvez, empregos, casa, rendimentos. Tiveram que se arriscar por terem de ir trabalhar ou, com os filhos em casa, perderam dias de trabalho. Dependendo o caso, tiveram de tomar decisões difíceis em relação a colegas de trabalho, à própria posição na empresa ou no próprio negócio.

Outras, encontraram oportunidades, conseguiram tirar um proveito inesperado. Muitas encontraram uma alegria perdida há tanto tempo, uma satisfação renovada com coisas que estavam esquecidas, adormecidas nos baús da vida corrida, preocupada. Outras ainda, viram seus negócios prosperar, provendo serviços antes inexistentes e, para ainda outras, mudanças com muitas coisas boas aconteceram.

Em meio a este redemoinho, esta ventania, o que já ocorria anteriormente continuou a ocorrer sem que déssemos muita importância. As lágrimas dos oprimidos continuaram a correr. Sonhos continuaram a ser frustrados. A fatiga e as habilidades continuaram a serem frutos da inveja do ser humano contra seu próximo. O sol, o vento, as águas dos rios e da chuva continuaram com os seus caminhos sobre a terra.  Do mesmo modo, ímpios cujas obras foram tratadas como obras dos justos e justos cujas obras foram tratadas como obras dos ímpios.

Embora a aparência seja de uma grande mudança, mudou-se muito pouco ou podemos dizer que mudou-se muito por pouco tempo. Será que haverá alguma coisa de que se poderá dizer: “Veja! Isto é novo!?” Do ponto de vista bíblico, penso que não.

Mães! Olhem para o alto!

Seja em sofrimento ou experimentando oportunidades, as Mães piedosas reorientam suas prioridades e o olhar de suas situações para o Senhor. Colossenses 3:2 diz: “Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas.”

Elas invocam ao Senhor clamando as promessas que ele deixou em sua palavra. Elas abraçam e obedecem aos ensinamentos de Cristo. Elas clamam dia e noite e estendem as mãos aos que precisam. O pensamento delas está em sua relação com o Senhor da terra e do céu.  Elas sabem que nenhum socorro ou ocasião são frutos de sua capacidade, talentos ou acaso.  Seu “socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.” Salmo 121:2; Suas oportunidades também, pois o “Senhor lhe dirige os passos” Pv.16:9b.

Ela busca habitar no esconderijo do Altíssimo, pois à sombra do Onipotente ela descansará. Sl 91:1. A sombra é a proteção e cuidado constante do Senhor, e nesse cuidado ela não se inquieta por coisa alguma; antes, tem suas petições conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ações de graças. Assim, seja em meio ao tormento, seja em meio à prosperidade, a paz de Deus que excede todo o entendimento, guarda o coração e os sentimentos dela em Cristo Jesus. Isso a leva a ocupar-se de tudo o que é verdadeiro, honesto, justo, puro, amável, de boa fama e com virtude, do que é louvável. Tornando-se uma mãe virtuosa, adorável, cativante, produtiva e vestida com a alegria do Senhor que é sua força.

As mães piedosas não são sem pecados. Elas irão falhar como mães, esposas, amigas, filhas, profissionais. Todavia, a cada dia poderemos ver nelas o fruto do espírito (Gl 5) e seu desejo de agradar a Deus seja comendo, bebendo ou fazendo qualquer outra coisa. (1 Cor 10:31)

Sem dúvida, haverá ricas bênçãos do Senhor sobre a vida das Mães que se submetem ao Senhorio de Cristo, que não procuram a própria glória ou atenção para si.

 

Portanto, santa e bendita mãe: combata o bom combate, complete a carreira que lhe está proposta, guarde a fé que lhe foi entregue e obtenha no tempo devido a coroa da justiça que lhe estará reservada.

De migrantes a escravosQuarta Palavra
00:00 / 28:53

Aos domingos, as mensagens são diferentes, selecionadas de outras fontes. Rodrigo Bibo, André Reinke, Alexandre Miglioranza e Israel Mazzacorati conversam sobre o contexto histórico dos patriarcas, suas jornadas e a presença de Deus. Também falamos um pouco sobre período e as características do povo no tempo da escravidão no Egito. […]

Pedidos de Oração

​​​

Pelo fim da pandemia.

Pela chegada do Rev. Renato e Juliana.

Pelo Conselho.

Pela Junta Diaconal.

Pelos Ministérios da Igreja.

Pelos enfermos.

Pelos desempregados.

Pelas Missões.

Pela cidade de Macaé.

Pelo Estado do Rio.

Pelo Brasil.

Pelos afastados do Evangelho.

Pelos novos crentes.

Pelos perdidos.

Renião de Oração

Toda Sexta-feira, 6:00 h

Responsáveis:

Presb. Anderson

Cláudia

Lucília

Maio​

19/05 Luiz Tadeu Gomes Teixeira

19/05 Rose Damiana A Azevedo

31/05 Heloisa de Barcelos Silva Clen

Durante o período da pandemia o pastor da igreja tem estado disponível para aconselhamentos e reuniões em geral, pelo telefone e internet.

Se você tem alguma necessidade específica procure o pastor da igreja para ser atendido adequadamente. Você pode fazer isto pessoalmente ou através do telefone: (22) 98124-4283.

Por enquanto, as visitações nos lares e atendimentos presenciais no gabinete estão suspensos, por conta da pandemia. Entre em contato e seja pastoreado amorosamente!

Clique no título para conhecer a agenda pastoral.

Toda nossa programação, escala da equipe pastoral, novos eventos você encontrará no Menu > Agenda e Eventos.

Ao selecionar um evento, você verá na descrição as informações referentes.

Experimente agora! Clique no botão acima.

Dados Bancários :

Quarta Igreja Presbiteriana de Macaé.

CNPJ: 16.701.498/0001-50. 

Banco Itaú (341).

Agência: 0941.

Conta-Corrente: 19.643-8.

Chave PIX: 16701498000150

Favor depositar o comprovante junto com o envelope no gazofilácio ou enviar para: tesouraria@ccpmacae.org

Para contatar a Administração da Igreja, envie um e-mail para o Presb. Plínio administracao@ccpmacae.org