Boletim nº 61 - 12 de Dezembro de 2021

A VERDADEIRA RELIGIÃO - PARTE 03
Colossenses 2.6-23

por Rev. Renato Souza Prates

pexels-ivan-samkov-8958076_edited_edited

          Quais são as diferenças básicas entre a verdadeira e a falsa religião?

          Como podemos saber se estamos na religião certa?

Nas mensagens anteriores vimos que a verdadeira religião deve se envolver com a ação social, a preocupação com os necessitados, a prática do que aprendemos a cada dia e a separação de práticas pecaminosas, mas o fato é que existem várias religiões que pregam o mesmo.

          O que pode então distinguir a verdadeira da falsa religião?

 

          EXPOSIÇÃO:

 

          Em Colossenses 2, o Apóstolo Paulo está preocupado em responder biblicamente às heresias presentes não somente na cidade de Colossos, mas dentro da igreja dos Colossenses, o que nos chama a atenção para o fato de que, é possível sim que haja o falso ensino presente dentro da igreja de Cristo. Uma falsa religião, dentro de uma verdadeira!

          Pois bem, em que consistiam os falsos ensinos presentes na cidade e na igreja de Colossos?

          Os falsos ensinos presentes em Colossos eram o oposto da tradição cristã, pois eram fundamentados em filosofias humanas e não divinas. Por exemplo: 

          O Gnosticismo, a Filosofia Grega, Religiões locais de mistério e misticismo judaico.

          O gnosticismo ensinava que Deus, como um espírito perfeito, não poderia ter contato direto com o mundo material, e que, portanto, ele não poderia ter criado o mundo diretamente, mas teria enviado seres espirituais como anjos, para cria-lo. Por isto, estas criaturas angelicais são adoradas. Embora não confesse isto, o movimento pentecostal e neopentecostal tende a adorar mais a anjos do que a Cristo. Se um pregador disser: Jesus Cristo está aqui nesta noite! Alguns vão dizer amém! Mas se ele disser: Eu vejo anjos do Senhor aqui nesta noite! A igreja será inflamada com glórias a Deus e aleluias!

          A doutrina católico-romana também venera a anjos.

          Seitas judaicas enfatizavam leis de dietas alimentares para o aperfeiçoamento do espírito humano, assim como diversas religiões orientais que proíbem a ingestão de alimentos ou de animais  que são sagrados naquela cultura.

          Também defendiam que determinadas festas e dias deveriam ser observados como obrigação, como por exemplo, o sábado. Dentro do cristianismo, temos pelo menos uma igreja que prega o mesmo, que é a Igreja Adventista do Sétimo Dia, que não reconhece o Domingo como o Dia do Senhor, o Dia que o Senhor ressuscitou, passando a ser o principal dia de adoração comunitária no Novo Testamento.

          Diversas religiões de mistério pregavam que o mundo é um lugar perigoso, habitado por criaturas perigosas, que deveriam ser adoradas, para que não causassem danos aos seus adoradores. Mais uma vez, o movimento pentecostal e neopentecostal tende a enfatizar mais as forças do mal do que a força de Deus! O movimento de batalha espiritual que foi uma febre nos anos 80 e 90, dava mais ênfase aos poderes demoníacos do que ao sangue de Cristo. E ainda hoje, existem campanhas espirituais cujo objetivo é exaltar mais o medo das forças das trevas, do que a glória de Deus!

          Sobre as religiões filosóficas, atualmente temos um parentesco interessante com a TEOSOFIA, que cultua um sabe místico, oculto e advindo das forças na natureza.

          Vejamos então, como o ensino de Colossenses 2 ajudou aquela igreja a combater aquelas falsas religiões e como este ensino pode nos ajudar a fazer o mesmo, nos dias atuais.

 

          A VERDADEIRA RELIGIÃO CONTRA O FALSO ENSINO

 

     1.  PRECISAMOS CONHECER A CRISTO (vv.6-7 e 9-10)

 

          Para isto, Paulo lembra aquela igreja de que ela deveria trazer à memória o que tinha recebido, indicando uma tradição, que vem do ensino de Cristo. (v.6)

 

          Ela deveria caminhar, se enraizar e ser edificada em Cristo, no sentido de ter um desenvolvimento no relacionamento com Ele (v.7)

 

  • Jesus é a plenitude encarnada de Deus (v.9)

  • Ele é o cabeça de todo o poderio espiritual existente (inclusive dos poderes satânicos) (v.10)

 

          O desconhecimento de quem realmente é Cristo leva milhares de pessoas a buscarem soluções em milhares de religiões ao redor do mundo.

          A base da verdadeira religião, e só existe uma verdadeira religião, é conhecer o seu Autor e Consumador!

          Este conhecimento não é automático, não acontece de uma vez ou de um dia para outro. Ele é progressivo.

 

          O profeta Oseias no capítulo 4, versículo 6 declara que o povo do Senhor estava sendo destruído porque lhe faltava conhecimento do Senhor!

          No capítulo 6, versículo 3, o profeta ainda declara: “Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva serôdia que rega a terra.”

 

          Conhecer verdadeiramente a Cristo requer dedicação diária em comunhão com ele, e é por isto que muitas pessoas estão perdidas religiosamente.

 

       2. PRECISAMOS CONHECER A OBRA DE CRISTO NO SEU POVO (vv.10, 11-15)

 

  • Nós estamos aperfeiçoados ou “completos” em Cristo (v.10)

  • Em Cristo somos verdadeiramente circuncidados, não pela carne, como exigiam as falsas religiões, mas pelo batismo (vv.11-12)

  • Estávamos mortos e ele nos deu vida (v.13). Uma pessoa doente precisa de um médico; mas uma pessoa morta precisa de um Salvador!

  • Nós não recebemos apenas uma vida; mas recebemos uma vida com Cristo (v.13)

  • Ele pagou todas as nossas dívidas com o Pai, através da cruz (v.14)

  • Ele cancelou todas as ordenanças da Antiga Aliança, que nos eram prejudiciais (v.14)

  • Ele triunfou sobre todos os principados e potestades, envergonhando-os na cruz (v.15).

 

        3. PRECISAMOS CONHECER A VITÓRIA DE JESUS EM FACE DAS HERESIAS (vv.16-23)

 

          Não se deixem ser julgados por rituais humanos ou meras tradições religiosas, porque estas coisas eram sombras da Obra de Cristo (16-17)

 

          Neste sentido...

 

          O MISTICISMO DEVE SER REJEITADO EM FACE DA COMPLETA OBRA DE CRISTO. (vv. 18-19)

          Falsos e inúteis sacrifícios pessoais, cultos a anjos e entidades agora dão lugar ao verdadeiro culto que é oferecido a Cristo somente.

 

          Diferentemente das heresias que eram separatistas e elitistas, no corpo de Cristo, todos crescem juntos em edificação mútua (v.19)

 

          A ESSÊNCIA DO LEGALISMO DEVE SER REPROVADA (vv.20-23)

 

          O legalismo é mais caracterizado por ordens sobre “O QUE NÃO FAZER” do que sobre “O QUE FAZER”. Mais em proibições do que em afirmações.

          No ensino de Cristo encontramos mais comandos afirmativos do que negativos, com nas bem-aventuranças, no capítulo 5 de Mateus.

          Interessante que o legalismo sempre falha em suas ordenanças, porque está fundamentado em premissas materiais, enquanto que, a Religião de Cristo é fundamentada em princípios eternos, como o Amor.

 

          Embora o legalismo tenha uma aparência boa (v.23), sua prática de nada adianta contra as obras da carne, porque ele parte do princípio que devemos combater a carne com a carne, e não com o espírito, conforme o ensino das Escrituras.

 

          CONCLUSÃO

 

          Hoje aprendemos sobre as principais diferenças entre a verdadeira e a falsa religião e como defender a verdadeira religião:

 

          PRECISAMOS CONHECER A OBRA DE CRISTO (vv.6-7 e 9-10)

 

          PRECISAMOS CONHECER A OBRA DE CRISTO NO SEU POVO (vv.10 e 11-15)

 

          PRECISAMOS CONHECER A VITÓRIA DE JESUS EM FACE DAS HERESIAS (vv.16-23)

Pedidos de Oração

​​​

Pelo fim da pandemia.

Pela chegada do Rev. Renato e Juliana.

Pelo Conselho.

Pela Junta Diaconal.

Pelos Ministérios da Igreja.

Pelos enfermos.

Pelos desempregados.

Pelas Missões.

Pela cidade de Macaé.

Pelo Estado do Rio.

Pelo Brasil.

Pelos afastados do Evangelho.

Pelos novos crentes.

Pelos perdidos.

Renião de Oração

Toda Sexta-feira, 6:00 h

Responsáveis:

Presb. Anderson

Cláudia

Lucília

04/12 Marcelo da Conceição Pinto

07/12 Luciano de Barros Coutinho

10/12 Plínio Feliciano de Aquino

10/12 Cecilia da Silva Coutinho

15/12 Alfredo Moreira da Silva

18/12 Bruna Clen Pregione

19/12 Karen de Araújo Barcelos

21/12 Natalie do Nascimento  Ferreira Mancebo

25/12 Alyson  Oliveira da Fonseca

26/12 Victor Alves de Azevedo Aquino

O pastor está atendendo no gabinete pastoral na Sede Administrativa e também está disponível para aconselhamentos e reuniões em geral pelo telefone e internet.

Se você tem alguma necessidade específica procure o pastor da igreja para ser atendido adequadamente. Você pode fazer isto pessoalmente ou através do telefone: (22) 98142-4006.

Por enquanto, as visitações nos lares estão suspensas, por conta da pandemia. Entre em contato e seja pastoreado amorosamente!

Clique no título para conhecer a agenda pastoral.

Toda nossa programação, escala da equipe pastoral, novos eventos você encontrará no Menu > Agenda e Eventos.

Ao selecionar um evento, você verá na descrição as informações referentes.

Experimente agora! Clique no botão acima.

Dados Bancários :

Quarta Igreja Presbiteriana de Macaé.

CNPJ: 16.701.498/0001-50. 

Banco Itaú (341).

Agência: 0941.

Conta-Corrente: 19.643-8.

Chave PIX: 16701498000150

Envio de comprovantes ou assuntos administrativos, entre em contato.