Simonton: O Pai do Presbiterianismo Brasileiro

No dia 12 de Agosto de 1859, que o Reverendo Ashbel Green Simonton avistou as terras de Cabo Frio e desembarcou no Porto do Rio de Janeiro, para então iniciar a obra presbiteriana no Brasil. De lá para cá, são exatamente 159 de uma história rica e abençoada por Deus.Simonton foi enviado pela Junta de Missões dos Estados Unidos (PCUSA-Igreja do Norte), após ter sido chamado por Deus para as missões durante um sermão proferido na capela do Seminário de Princeton, proferido pelo Dr. Charles Hodge.

O jovem pastor era solteiro e tinha apenas 26 anos de idade quando chegou as terras tupiniquins, mas foi responsável pela organização da Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro (1862); o jornal Imprensa Evangélica (1864), o primeiro jornal evangélico brasileiro; também organizou o Presbitério do Rio de Janeiro (1865) e o “Seminário Primitivo” (1867).

Outras igrejas fundadas nesse período foram as de São Paulo, Brotas, Lorena, Borda da Mata e Sorocaba. Após algum tempo, chegaram novos obreiros como Alexander Blackford, seu cunhado; Francis Schneider e George Chamberlain; e foi ordenado o primeiro pastor nacional, José Manoel da Conceição (1822-1873).

Simonton casou-se com Helen Murdoch, em Baltimore (USA) regressando ao Brasil em julho de 1863 após um período de férias. No fim de junho do ano seguinte, Helen faleceu nove dias após o nascimento da sua filhinha, que recebeu o seu nome, Helen Murdoch Simonton, a filha única do casal. Simonton faleceu em São Paulo em 09 de dezembro de 1867, vítima de febre amarela, mas o seu legado eclesiástico e cultural permanece conosco até os dias de hoje.

.

220px-AshbelGSimonton.jpg